segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Quanto tempo ainda temos?



Para amar, para viver, para escrever, para sonhar, para sorrir, para acreditar, para abraçar, para beijar e para dizer obrigado.

Talvez esse tempo seja curto ou talvez extenso, não sei, só sei que tenho pouco tempo para expressar em palavras todos os meus sentimentos. Sentimentos esses que ficam guardados no meu pensamento que pensa em dizer, mas nem sempre diz.

Posso dizer; amor, como eu te amo, como posso dizer; o viver é a arte de amar, mas escrever é minha forma de me expressar e sonhar.

“Meu sorriso feliz acreditou em um abraço de consolo se iludiu com o beijo e se decepcionou, pois o beijo era apenas um desejo e não uma expressão de amor”.

Decepção, talvez sim, talvez não, eu não sei, o que eu sei ou penso que sei e tenho curiosidade de saber é quanto tempo ainda temos?

Um dia, uma semana, um mês, um ano ou uma eternidade, sei lá, a pergunta foi feita a você, você pode me responder?

Não?

Volto á perguntar, quanto tempo ainda temos?

Não sabe?

Também não e por isso continuo aqui escrevendo, pensando e imaginando o que pode acontecer em um milésimo de segundo ou em uma hora, muitas coisas que nem imagino ou talvez até imagino, mas, não penso em falar.

Pode até ser que eu fale, mas hoje agradeço por estar aqui, amanhã não sei, pois o dia de hoje é eterno, o amanhã é apenas um sonhar que pode se realizar ou não.

E por isso eu lhe pergunto novamente, quanto tempo ainda temos?

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails